Os problemas em exagerar no skincare

Foto: Tom Newton / Into the Gloss

Anda com a pele sensível, irritada e descamando, e já usou milhares de produtos para tentar melhorar essa situação? Pois saiba que o problema pode ser justamente esse. Segundo uma reportagem publicada no último dia 30 de julho no NY Times, o recente boom do skincare e da insana rotina de beleza das coreanas, adotada por muitas mulheres em busca da pele perfeita, está sendo responsável por um aumento dos problemas dermatológicos relacionados ao enfraquecimento da barreira cutânea. Essa barreira, também conhecida como “manto ácido” (em inglês, acid mantle), é um filme protetor composto por óleos naturais, aminoácidos e suor, que recobre a camada mais superficial da pele. Seu enfraquecimento é muitas vezes causado pelo uso excessivo de cosméticos com pH muito alto (alcalinos) e que contenham álcool. É o que garante Nicolas Travis, fundador da marca Allies of Skin: “Sempre que os clientes reclamam sobre pele sensível, eu peço que me descrevam os produtos que eles estão usando na pele. 99% das vezes, a resposta é algum produto com álcool ou óleos essenciais muito abrasivos em sua composição. E o que eu falo para eles é: sua pele não é sensível, é sua barreira que está muito fraca devido a todos esses produtos!” afirmou para a reportagem. 

Uma barreira agredida leva a sintomas como pele inflamada, desigual e com descamações, já que suas defesas superficiais estão comprometidas. O agravamento desse quadro pode gerar problemas como rosácea, eczema, psoríases e acne.  “Isso é resultado da nossa obsessão com a limpeza excessiva da pele, e com a conseqüente utilização de produtos alcalinos em excesso” afirmou Whitney Bowe, dermatologista americana. Esse abuso no uso de produtos, combinado à má qualidade do ar das grandes cidades, é uma receita certa para o disastre!

Foto: Guido Mieth / Getty Images

Quer saber como evitar isso, e como reparar o dano depois que ele já foi feito? Confira as dicas abaixo!

  • Fique de olho no pH dos seus produtos: produtos muito alcalinos interferem com a habilidade da sua pele em se reparar. O manto ácido não tem esse nome à toa: seu pH é (idealmente) 5,5. Ou seja, produtos com o pH muito acima disso vão fazer mais mal do que bem para a sua pele!
  • Não exagere na esfoliação. E quando for fazê-la, prefira usar produtos que fazem a chamada esfoliação química: “Esfoliantes químicos, como os de ácido glicólico, láctico e salicílico, são geralmente mais gentis para a pele do que os esfoliantes físicos, mas mesmo eles NÃO DEVERIAM SER USADOS MAIS QUE 1 VEZ NA SEMANA POR QUEM TEM PELE SENSÍVEL” afirmou para a matéria do NY Times o Dr. Christian Surber, professor de dermatologia da Universidade de Basel e autor de estudos sobre o manto ácido.
  • Seu face wash faz uma super espuma, e você sente logo depois aquela sensação de “repuxamento” no rosto? Há grandes chances dele ser alcalino demais para a sua pele, pois é essa característica que permite a formação da espuma! “Limpar a sua pele com um produto alcalino interfere com a sua habilidade de se reparar, e torna-a menos elástica” afirmou Whitney Bowe, dermatologista americana. E quer saber o pior? Um pH alto encoraja o crescimento de uma bactéria chamada propionibacterium acnes que causa – adivinha – acne. Considere trocá-lo por um produto menos agressivo (mas fale com seu dermatologista antes!)
  • Fique de olho nos rótulos: “o termo “ph balanceado” é tão útil quanto os termos “natural” ou “clean”, ou seja, não definem NADA. Para saber exatamente o pH do produto, a empresa precisa INFORMÁ-LO no rótulo. É impossível adivinhar o pH baseado apenas na lista de ingredientes.
  • Produtos com ceramidas e ácido hialurônico podem ajudar a reparar a barreira da pele e manter a hidratação.
Seguir:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *