Entrevista com a maquiadora Pri Luna – Parte 2

“Valorize seus lindos poros! Pele real tem textura, suas próprias variações, um sistema complexo próprio de defesa. Cuide dela com carinho!”

Na conversa que tive com a maquiadora Pri Luna, cuja 1a parte eu postei na semana passada, ela me confessou que não tem paciência para aqueles tutoriais com diversas etapas, que ensinam a criação de uma a pele “impecável” com muita base de alta cobertura, pós, contornos e afins – a chamada pele “reboco”. Pri sempre preferiu uma estética mais natural, e uma abordagem mais prática e real da beleza, que valorize os pontos fortes, sem no entanto tentar cobrir a pele, escondendo seus pequenos “defeitos”. Além disso, ela acredita que o consumidor hoje quer facilidade e praticidade. “Ninguém tem tempo de ficar na frente do espelho passando um milhão de produtos!” afirma. Ela até acredita que é sim possível fazer uma pele bem coberta e corrigida, mas mesmo assim com toques de naturalidade, priorizando um belo skin prep antes. É essa a abordagem que usa quando o cliente pede a “pele perfeita e contornada”, que ficou famosa há alguns anos, mas que está em declínio: “Jamais vou deixar minha cliente virar um boneco de cera!” afirma.

Priscilla Luna, em foto de seu Instagram (@prilunamua)

Além disso, Pri acredita em um “meio do caminho viável” para essa demanda pela pele impecável: a cobertura pode estar alta sem PARECER que está alta, e para isso ela usa diversos truques de iluminador, corrige sem exagerar e sem pesar a mão na base. “Você nota que a pessoa está maquiada, mas sem exageros. É uma correção discreta” afirma. E sobre o contorno? “É apenas uma ferramenta, não uma obrigação! É apenas uma opção que você tem se quiser marcar um pouco mais o rosto, mas se não quiser usar tudo bem. Os clientes pedem o contorno, mas muitas vezes o rosto deles nem combina com aquilo, pois já é anguloso, com o queixo fino! O problema é que as marcas venderam como se fosse um passo obrigatório na maquiagem, mas não é! A beleza está nisso, em você entender que isso é uma OPÇÃO, não uma obrigação!”

Se Pri puder escolher, essa sempre vai apostar no look com a pele natural e com viço, a famosa “dewy skin” sobre a qual não me canso de falar. E foi isso justamente que chamou a minha atenção para o trabalho dela quando comecei a segui-la!

Quer saber então como ela constrói a pele glowy nas suas – sortudas – clientes? Confira o passo-a-passo:

1) Pri começa limpando bem a pele com a Lancôme Eau Micellaire Douceur Solution Démaquillante, que é uma solução demaquilante super suave que remove todas as impurezas.

2) Depois, ela pode seguir 2 caminhos: se tem bastante tempo, faz uma máscara de hidratação no rosto todo (se a pele for oleosa ela usa uma de argila da Kiehl’s na “zona T”). Caso ela não tenha tempo, pula essa etapa e passa para o tônico que equilibra o pH da pele.

3) Em seguida, ela aplica o hidratante HYDRA ZEN também da Lancôme que tem uma textura super leve, e é rapidamente absorvido, não deixando nenhum resíduo nem oleosidade na superfície.

4) Aqui, entra um dos hacks mais espertos que os maquiadores usam para criar essa pele glowy: usar um sérum hidratante e iluminador MISTURADO à base! Para isso, Pri usa o fabuloso GÉNIFIQUE, da Lancôme, que é nada menos que o sérum mais vendido do mundo!

“E o primer?” você deve estar pensando. Pois saiba que com esse passo-a-passo você NEM PRECISARÁ DELE! “O hidratante já funciona para isso. Só uso primer se há necessidade, quando os poros são muito dilatados. Mas bem pouco e só na zona T.”

Sobre a importância da pele estar bem preparada antes do make, Pri afirma que não é apenas uma frescura: a base vai realmente DURAR muito mais se a pele estiver bem hidratada. “A sua base, para ficar bonita por muitas horas, vai precisar de água. No momento em que a base entra em contato com a sua pele, para que ela se mantenha estável, ela começa a absorver água dos seus poros. Então, se não tem uma camada de hidratante para oferecer essa água, a base vai ressecando, gerando o temido efeito craquelado” explica a Pri. Entendeu como o hidratante é importante para uma pele bonita e uma make duradoura?

Ainda sobre os cuidados com a pele, ela acredita que o skincare vai muito além de uma moda passageira, e que cuidar da pele acabou virando realmente um ritual de bem estar e auto-cuidado. “Chegar em casa, acender uma vela e colocar uma máscara, tem tudo a ver com a nossa geração. É uma ótima válvula de escape para a pressão que sofremos no dia-a-dia!”.

Por fim, deixo uma declaração da Pri sobre o papel da maquiagem – que tem tudo à ver com o que eu acho, e que tento passar para meus leitores:

“Para mim, a maquiagem não tem regras, você tem que se DIVERTIR! Você pode usá-la para protestar, se sentir mais empoderada, para refletir o seu humor… Tem dias que dá vontade de passar um batom vermelho para simplesmente sair e ir até a padaria. Porquê não? A maquiagem é uma ferramenta de auto-expressão, por isso não existem regras!”

É isso aí!

Seguir:
Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *